Sobre o Dr. Claudio Basbaum

O Prof. Basbaum é pioneiro no Brasil nas técnicas de laparoscopia moderna com “luz fria” (1967) e das técnicas de cirurgia mini-invasiva com câmera — videolaparoscopia e videohisteroscopia (1988).

É precursor e introdutor no Brasil, em 1974, do chamado Parto Leboyer (nascimento sem violência) e da técnica de massagem para bebês (Shantala). É também um dos pioneiros na implementação da prática e divulgação do parto de cócoras (Parto das índias), assim como dos conceitos de psiquismo fetal em nosso meio.

Como conferencista e palestrante, vem divulgando desde 1974 técnicas e conceitos médicos mais preservacionistas e que visam a menor agressão ao organismo do bebê e da mulher.

Ministra cursos de aperfeiçoamento em videocirurgia ginecológica, desde 1990.

É orientador de estágios em Videolaparoscopia e Videohiosteroscopia, desde 1995.

É fundador e diretor da Pró-Matrix (Unidade de Orientação, Preservação e Tratamento da Mulher) que, em 1995, lançou a campanha nacional sob o título “Mulheres: salvem seus úteros”.

Tendo por slogan “Integridade SIM, Mutilação NÃO – Diga não às cirurgias ginecológicas desnecessárias”, o programa tem divulgado outras opções de tratamento menos invasivos para doenças ginecológicas, e já orientou e mais de 2500 mulheres.

No ano 2000, associa-se a outros especialistas e cria a Utherus (Unidade de tratamento do mioma uterino). O grupo dedica-se ao tratamento conservador das mulheres portadoras de miomas uterinos e, em particular, através da técnica de embolização das artérias uterinas. (www.utherus.com.br)

Formação

– Graduação na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1963;

– Especialização em reprodução humana e laparoscopia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Paris, França, 1966/67;

– Professor doutor em Ginecologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de Campinas (Unicamp), 1976;

– Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia (TEGO) pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO), 1976;

– Título de Qualificação em Videolaparoscopia e Videohisteroscopia – Sociedade Brasileira de Cirurgia Laparoscópia (Sobracil) e Federação das Sociedades de Endoscopia e Ginecologia Brasileira (Fegob);

– Formação e especialização em Videolaparoscopia e Videohisteroscopia na França, Itália, Bélgica e Estados Unidos;

– Treinamento na técnica e introdução no Brasil da Embolização de Miomas Uterinos – Zaragoza (Espanha), 2000.

 

Sociedades médicas

– membro da FEBRASGO (Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia);

– membro da SOGESP (Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo);

– membro fundador da SOBRACIL (Sociedade Brasileira de Cirurgia Laparoscópica);

– membro fundador da SOPEGI (Sociedade Paulista de Endoscopia em Ginecologia e Obstetrícia) – São Paulo;

– presidente da SOPEGI (gestão 1998/2000);

– presidente da Comissão Científica da Sopegi (gestão 2000/2002);

– membro da American Association of Gynecologic Laparoscopists (AAGL);

– membro da European Society of Gynecologic Endoscopy (ESGE);

– membro pesquisador do Projeto Internacional “Prometheus” sobre embolização de miomas, coordenado pelo Dr. Woodruff J. Walker (Inglaterra) e M. de Gregorio Ariza (Espanha);

– membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).

– membro fundador da Associação de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE)

 

Atividade profissional

– fundador da SKOPIA – Unidade de Endoscopia Ginecológica, clínica pioneira no Brasil na prática da videocirurgia (laparoscopia e histeroscopia), São Paulo, 1988;

– fundador e Diretor Responsável da Pro-Matrix (Unidade de Orientação, Preservação e Tratamento da Mulher) – desde 1995;

– fundador e membro da Utherus (Unidade de Tratamento do Mioma Uterino) – desde 2000;

– membro ativo do Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz – São Paulo, desde 1974.

CRM 11665 • São Paulo

Compartilhe

Facebooktwittergoogle_plusmailFacebooktwittergoogle_plusmail

Temas