Com a histerectomia, efeitos colaterais comuns podem estar presentes.

Efeitos imediatos:

– febre
– infecção urinária
– doença inflamatória pélvica
– infecção da ferida operatória
– sangramento
– complicações anestésicas
– lesão de órgão adjacentes

Efeitos tardios:

– distúrbios urinários (perda de urina, urgência urinária entre outros)
– alterações da estática dos órgão pélvicos inclusive com prolapso (queda da bexiga/reto/cúpula vaginal)
– intestino preso

Podem ocorrer outros efeitos colaterais relacionados a sensação de castração causada pela perda do órgão, tais como depressão, insônia, diminuição da auto-estima, perda do apetite, dores de cabeça, redução do desejo sexual, inabilidade de atingir o orgasmo, caracterizando uma sensação de vazio interior, quadro este que intitulamos de “síndrome da mulher ôca”.

E nunca é demais lembrar que os níveis de mortalidade giram em torno de 3/1000 cirurgias realizadas.

Compartilhe

Facebooktwittergoogle_plusmailFacebooktwittergoogle_plusmail

Temas