As dores fortíssimas têm impacto avassalador sobre a auto-estimaApesar de vitimar um número significativo de mulheres (até 15% das que estão em idade fértil), e de ser relativamente bem conhecida, a endometriose ainda leva, em média, muito tempo para ser diagnosticada. Em alguns casos até mais de 10 anos, mesmo em países com medicina mais avançada. Os sintomas, entre os quais dores fortíssimas e incapacitantes, costumam ser avassaladores sobre a auto-estima e a qualidade de vida das mulheres portadoras.

Mas, afinal, o que é exatamente a endometriose?

Ela se manifesta quando o tecido similar ao que reveste o útero, o endométrio, é também anormalmente encontrado fora da cavidade uterina, por exemplo, na superfície dos órgãos abdominais e nas vísceras pélvicas. Durante o ciclo menstrual, as paredes do endométrio crescem preparando-se para fertilizar o óvulo. Se não ocorre gravidez, o tecido desprende-se e é eliminado na menstruação.

Quando há endometriose, sempre que a mulher menstrua, o tecido que está fora do útero desenvolve-se e sangra ao mesmo tempo dentro do corpo, provocando inflamação, dor e a formação de tecido cicatricial. Isso faz com que a moléstia progrida sobre órgãos e tecidos, lesando-os, muitas vezes, de forma irreversível.

Para o dr. Claudio Basbaum, médico ginecologista-obstetra, o tratamento da endometriose exige um cuidado especial por parte do profissional de medicina. Este deve ser capaz de ouvir a sua paciente e dar atenção a todas as queixas, “procurando, com compaixão, resgatar sua saúde física com dignidade, com qualidade de vida, com elevação da auto-estima”.

“É sério o agravamento do quadro provocado pela demora de se fazer um diagnóstico correto. Demora esta causada, muitas vezes, pela falta de uma compreensão mais aprofundada por parte dos médicos ginecologistas do que seja a endometriose e de suas, muitas vezes dramáticas, conseqüências”, afirma o dr. Claudio. Segundo ele, a doença pode trazer sérios prejuízos para a vida social, sexual, afetiva e profissional da mulher.

No site www.promatrix.com.br , você encontra informações detalhadas sobre sintomas e tratamentos da doença, como conciliar endometriose e qualidade de vida, a criação recente da Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE) e campanhas de esclarecimento sobre a doença.

Compartilhe

Facebooktwittergoogle_plusmailFacebooktwittergoogle_plusmail

Temas